logo
barraCinza
barraBranca

A manifestação dos leitores

A manifestação de leitores

Revista Donna, Zero Hora, edição 24 e 25 de setembro de 2016.

 

 

Themis Pereira de Souza Vianna comenta a repercussão de sua página publicada no caderno Donna, Zero Hora, neste fim de semana:

 

"De nada adianta fazer um livro de altíssimo padrão se ele não for levado ao conhecimento do público. Fico feliz pelas ligações, e-mails e outras mensagens que estou recebendo de pessoas que leram na Zero Hora a minha página. Procedem de pessoas que não conheço, fato que valoriza ainda mais essa oportunidade. Tive, portanto, nessa publicação do último fim de semana (24 e 25 set.)  a oportunidade de mostrar as principais características da obra e evidenciar a singularidade de ter adotado uma narrativa opinativa em um livro de viés histórico.

Essa singularidade faz da leitura um ato leve, claro e agradável, ou seja, de facílima compreensão. Costumo usar uma frase recorrente: "Um fato histórico depende de quem o conta".

Sem falsa modéstia, repito, que é livro muito pessoal. Esse traço evidencio como algo distinto, isto é, uma qualidade de algo que é único, exclusivo entre os livros do gênero", conclui a autora.

Themis no Cemitério militar em Bayeux, observando as legendas nos túmulos.

Praia de Omaha.

 

Cemitério Militar Canadense em Bèny-sur-Mer a 1 quilômetro do vilarejo de Reviers, Normandia.

 

Algumas particularidades

 

Para quem gosta de história e de conhecer a geografia de seus acontecimentos, há um bom motivo para ler  o livro O Dia D, Relatos de Viagem, História e Opinião, da editora Exclusive Brasil Mundo, escrito pela jornalista Themis Pereira de Souza Vianna.

São 260 páginas impressas em papel couché fosco 115 g/m2, em cores, formato 23 x 28 cm fechado, capa dura, debruada e prova digital, impresso na Pallotti, uma das mais instituições  em excelência gráfica.

A obra é um produto de alta beleza visual, enriquecida com fotografias originais clicadas na França, nos principais locais de confronto, entre aliados e alemães. Fruto de duas viagens à Normandia da autora e sua equipe para percorrer os 80 quilômetros de praia do desembarque do mitificado Dia D. 

O trajeto percorrido foi de Quistreahm, extremo leste, às margens do rio Orne, à Saint-Marie-du-Mont, situada no extremo oeste das cinco praias do desembarque naval. O trajeto é hoje bastante explorado pelos projetos do turismo de memória, em grande expansão na Europa.

O leitor terá além da análise histórica, a apreciação muito pessoal das impressões que os lugares despertam. Um bom indicativo para quem pretende, um dia, conhecer a Normandia, essa região exuberante da França.

Outra particularidade incomum do livro é a reflexão filosófica sobre as consequências dessa fase da Segunda Guerra Mundial, que despertou muito cineastas a produzir filmes.

 

O Dia D, Relatos de Viagem, História e Opinião, é muito mais que um livro de história, como o próprio título diz. É também literatura e roteiro de viagem.

 

 

 

 

Dia D - Livro

institucional anuncie contato