logo
barraCinza
barraBranca

Editar e vender livros

Editar e vender livros

 

Por Themis Pereira de Souza Vianna

 

 

 

Os livros são a minha paixão. Um dia decidi escrever. Decidi fazer os meus.

 

 

 

 

A maioria dos meus amigos já sabe, mas, vou repetir, eu adoro livros. Adoro-os porque eles contêm mundos alegóricos, enigmáticos, fantasiosos e especulativos. Mundos cheios de labirintos, palácios suntuosos, imaginários e poéticos.

Livros são verdadeiras fontes para o enriquecimento intelectual. Eles contêm textos de sabedoria escritos sob o peso de cada palavra avaliada e medida com precisão para expressar o sentido de sua mensagem.

Livros são fascinantes. Eles constituem uma ponte para o saber. A escritora Cora Coralina afirmou: “O saber a gente aprende com os mestres e com os livros”. Ela elegeu o livro como o seu melhor companheiro. Desde os 14 anos ela lia e escrevia e escrevia e lia, mas sem sucesso. Nem, por isso, desanimou. O sucesso veio quando tinha 70 anos.

Ao longo da minha vida já adquiri muitos livros. Alguns deles se tornaram numa companhia de cabeceira.

E, devido a eles, que, são a minha verdadeira paixão, um dia decidi escrever. Decidi fazer os meus. Mas, não pensem que é fácil. Depois de escrever, editar e imprimir segue a etapa mais complicada, a etapa comercial. Um livro precisa ser vendido. 

Nem todos têm o mesmo resultado de venda. J.K. Rowling, por exemplo, com a saga Harry Potter já vendeu em torno de 200 milhões de exemplares, estando traduzida para 80 línguas, e deu origem a oito grandes produções cinematográficas. Mas, o Guiness Book descreve a escritora britânica, Agatha Christie, como a romancista mais bem-sucedida da história da literatura popular mundial em número total de livros vendidos.

Ambas as escritoras e outros, tem um mercado garantido. Quem começa passa por um longo purgatório com muitos obstáculos. 

Quem entra no mundo dos livros sabe que a venda de um livro depende de muitos fatores e, acima de tudo, do leitor. É preciso haver uma cultura com hábitos de leitura. Segundo uma pesquisa de Retratos da Leitura, realizada em 2016, 44% da população brasileira não lê e 30% nunca comprou um livro. São dados preocupantes. Há razões para isso, que a maioria já sabe. E, com certa ironia, o Brasil até já elegeu um presidente sobre o qual paira a dúvida se ele realmente chegou a ler um livro, sequer.

Não é fácil vender livros no Brasil. Mesmo com essa constatação, eu ainda acredito no mercado editorial. Só que ele tem que ser bem focado. Um livro como o sobre o Dia D, que envolve historicidade, mostrou até agora que os seus leitores pertencem a uma área especializada. E a essa área ele está sendo direcionado, inclusive, através de um site específico. 

Sou uma apaixonada convicta por livros e continuarei trabalhando motivada por essa paixão. Afinal, somos aquilo pelo que nos apaixonamos. Até hoje nunca vi alguém se arrepender por causa de sua paixão pelo livro. 

 

 


 

Themis Pereira de Souza Vianna realiza palestras sobre os seus livros.

Onde:

Escolas, Universidades, Feiras de Livro e Empresas

Quando:

Temos datas disponíveis, entre em contato conosco para agendar:

cel/whatsapp: 51 997 553 786

Email: contato@exclusivebm.com.br

 

Literatura - Livro - Themis Pereira de Souza Vianna

institucional anuncie contato