logo
barraCinza
barraBranca

O Guaíba

Por Lauro Patzer

 

O Guaíba

O desafio de um novo livro de Themis Pereira de Souza Vianna

 

Corajosa e determinada. Themis Pereira de Souza Vianna desafiou as praias da Normandia para escrever o livro sobre o Dia D, lançado na última Feira do Livro de Porto Alegre.  Agora, ela desafia outras águas em outro continente, bem próximo a nós, as águas do Guaíba.

“O Guaíba é um imenso potencial que a maioria das pessoas não conhece. Precisamos fazer alguma coisa para mostrar essa riqueza e também para incentivar o turismo náutico”, confidenciou a Themis, certo dia, quando o assunto dizia respeito à navegação fluvial.

Pois bem, ela acaba de tomar uma decisão: “Vou fazer um livro sobre esse belo manancial que banha Porto Alegre. Um livro com textos bem fundamentados e fotografias originais”. “Se percorri os mais de 80 quilômetros das praias normandas, na França, não me custa percorrer os 85 km do Guaíba na margem esquerda, e percorrer cada ilha, cada praia”, enfatizou.

Segundo ela, o livro terá várias abordagens: históricas, geográficas e turísticas. Mas a obra conterá uma particularidade: a análise do bioma tanto da orla quanto das ilhas.

Themis pretende também descobrir a situação de predação na natureza pela mão humana referindo-se à carga poluidora de várias origens: “Meu novo livro, embora de maneira sutil, não poderá deixar de fazer uma contribuição à proteção ambiental”.

Continuo a detalhar: “Minha grande ênfase no livro será sobre a navegação. Sei que o transporte de passageiros ainda é acanhadíssimo. Enquanto isso a navegação de lazer precisa de mais incentivo ao público jovem. Felizmente há bons clubes náuticos com grande tradição, o Grêmio Náutico Gaúcho, Clube Jangadeiros, Grêmio Náutico União (que se destaca no remo). Faço parte do Veleiros do Sul e tenho muitos amigos no clube. Minha filha, Camila, faz aulas de vela no clube e vejo como isso faz bem. Eu cresci nas águas do Guaíba. Aprendi muito: conhecimento dos ventos, do fluxo da água, principalmente, aprendi como é importante a disciplina”.

“Enquanto houver pessoas determinadas a lutar por uma causa, há esperança. Já temos a revitalização da orla, apesar do debate entre ambientalistas e empreendedores turísticos. Temos o Catamarã conduzindo passageiros para a cidade de Guaíba e temos bons clubes náuticos. Mas é preciso conscientizar a população para cuidar da orla, para ajudar a preservar essa imensa dádiva que Porto Alegre recebeu da natureza”, conclui Themis.

Acredito que o livro anunciado contribuirá de muitas maneiras para formar uma nova consciência sobre as águas do Guaíba. Espero que os principais clubes náuticos e os setores governamentais apoiem a iniciativa.

Com a concretização do livro, a cidade de Porto Alegre será vista com outros olhos, e, quem sabe, o turismo náutico ganhará um novo impulso.

 

 

águas do Guaíba - Lauro Patzer - Livro - Turismo

institucional anuncie contato