logo
barraCinza
barraBranca

São Borja deixa boa impressão 

Por Lauro Patzer

     

     Retornar feliz de um lugar sinaliza um resultado positivo. Pois foi com esse sentimento que Themis Pereira de Souza Vianna, retornou de São Borja, depois de ser homenageada, na quinta-feira à noite,  na Câmara de Vereadores pelo livro biográfico publicado.

     –  A vida nos reserva surpresas. Nunca havia sonhado de um dia receber uma homenagem na terra natal do meu avô. Nunca havia sonhado receber uma distinção por causa de um livro numa solenidade pública. De repente, tudo isso aconteceu! – conta, emocionada.

     – Tudo foi gratificante em São Borja. Retorno de lá com uma sensação de vivido um momento triunfal. Algo parecido a passar por um caminho  hasteado com mil pendões e ter vivenciada uma daquelas recepções solenes que os romanos ofereciam aos generais vitoriosos. Sei que há um pouco de exagero, mas, o sentimento que tenho é exatamente esse – completa Themis ao falar sobre a sua presença naquela cidade fronteiriça.

     – Ao refletir sobre esse momento, minha alegria maior é que consegui através do livro trazer à luz do conhecimento público atual, a grandeza humana no meu avô, tanto como político, como jurista e como homem de família. Lembro das várias afirmações dadas por algumas personalidades, como Aramis Nassif, que afirmou: "Seu nome está vinculado à história contemporânea do Rio Grande do Sul, por ter integrado a Assembleia Estadual constituinte de 1947. Era admirado por companheiros e adversários". Linda Alba Dutra, por sua vez, escreveu: "Ocorre que Hermes Pereira de Souza e meu saudoso e amado pai, Tarso Dutra, eram amigos e colegas desde Palmeira das Missões, onde um foi promotor e o outro advogado, passando pela Assembleia Legislativa e chegando à Câmara Federal. As duas famílias conviviam muito e se relacionavam bem". Finalmente, Pedro Simon: "Meu amigo Hermes foi um dos mais atuantes parlamentares... destacou-se na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal, pelo seu trabalho e dedicação ao Rio Grande do Sul e ao Brasil".

    – Mas, foi na sua terra natal, que ele recebeu a inusitada homenagem, onde os vereadores o conduziram ao  panteão dos grandes são-borjenses. Destaco a atuação do  vereador Roque Langendolff Feltrin, que levou à Câmara Municipal e obteve a aprovação desse tributo que se estende ao protagonista do meu livro. Não posso deixar de evidenciar a dedicação carinhosa da professor e jornalista, a Dra. Adriana Ruschel Duval, que, por iniciativa sua empenhou-se na tarefa de auxiliar tanto no tempo da pesquisa do livro, quanto na sua divulgação depois de impresso. Foi dela que eu e minha mãe, Maria Tereza, recebemos um puro e sincero abraço, lembrando que os nossos avôs trabalharam juntos como deputados estaduais e federais. A Adriana é uma pessoa maravilhosa e extremamente confiável – comentou a escritora.

     Já a Adriana, por sua vez, afirmou: – Na Câmara a solenidade foi muito boa, plateia qualificada, discursos bem conduzidos. Themis, emocionada, fez um belo pronunciamento. E acrescentou: – Nosso encontro em casa representou uma feliz e grata ação do destino. Brindamos à amizade e às coincidências da vida, reverenciando nossos antepassados com o compromisso das narrativas sobre a sua história.

     E, como terceira pessoa, na narrativa desse evento, lembro uma frase da escritora Penélope Fitzgerald, em seu romance A Flor Azul : "As palavras nos são dadas para entendermos uns aos outros, ainda que incompletamente". Cito a frase, porque acho que a emoção da homenagem vivida tanto pela Themis como pela sua mãe, Maria Tereza, não cabem num texto, porque transcendem a qualquer palavra falada ou escrita. O fato remeta um elogio aos parlamentares são-borjenses por saberem acolher os seus filhos.

 

Comemorações - Homenagens

institucional anuncie contato