logo
barraCinza
barraBranca

Rumo aos 100 lugares mais bonitos do mundo

Por Themis Pereira de Souza Vianna

 

Rumo aos 100 lugares mais bonitos do mundo

 

Claro, o título acima, é uma bela metáfora para focarmos todas as luzes sobre o nosso novo empreendimento: VIAGENS PELO MUNDO. Nosso trabalho, a partir de agora, vai além das páginas impressas em revistas e livros. Nosso cardápio de serviços ganhou mais um ingrediente: estamos rumando aos 100 lugares mais bonitos do mundo. 

Mais do que isso, passamos a disponibilizar pacotes de viagens para grupos selecionados. Uma vez escolhido o local, entre os muitos que sugerimos, prestamos toda assistência ao cliente na realização da viagem ao local escolhido.

                    

Um apanhado fotográfico da EXCLUSIVE Brasil Mundo com as suas publicações.

 

Além das páginas impressas, viagens pelo mundo

 

Em um mundo em que o turismo cresce a uma velocidade em constante aceleração, muito aposta-se em bons serviços para atender essa demanda. Acreditamos que a EXCLUSIVE Brasil Mundo, uma empresa que lida com livros e revistas, que oferecem uma pluralidade de informações sobre eventos e locais ao redor do mundo, além de publicar comentários sobre cinema, literatura e novidades gerais, tem condições para dar um passo adiante em direção ao turismo. Não, não vamos abrir de mão  das nossas publicações. Partilhamos a ideia que o manuscrito das páginas impressas é uma forma de comunicação e atualização insubstituível, pelo menos, por um bom tempo, ainda. Nós todos conhecemos o prazer de apalpar e folhear um bom livro. Mas, nosso passo adiante, significa entrar em um mundo igualmente mágico: as viagens pelo mundo. Por experiência, sob um ponto de vista todo particular, sabemos que numa viagem nos transpomos a mundos inusitados. Às vezes, com a sensação de estarmos transpondo os confins do mundo real. 

Viagem e literatura são dois prazeres absolutamente nobres.

 

Vamos exibir algumas imagens ilustrativas de lugares de imensa beleza, muito sugestivos, e verdadeiros potenciais de visita. Aliás, para quem adora viajar, as imagens podem servir como porta de entrada. Mostraremos a beleza natural de alguns países europeus sem ignorar suas edificações e instituições. 

 

Esta visão no pés dos Alpes suíços, o  vale, o riacho, a igrejinha e as montanhas cobertas de neve são simplemente arrebatadoras.

 

Um dos destinos mais procurados por turistas de todo o mundo, são os países europeus. Há bons motivos: as suas raízes históricas e culturais. Boa parte dos descendentes tanto na América quanto na Oceania têm suas origens no chamado velho mundo. Nenhum continente disponibiliza  ao turista uma estrutura tão adequada quanto a Europa: hotelaria, estradas, informações, organização, segurança e logística geral. Basta dizer que das 10 cidades com melhor qualidade, sete delas são europeias, segundo a consultoria britânica Mercer. Além da estrutura, a natureza oferece cenários cinematográficos e a arquitetura, por sua vez, verdadeiras obras-primas. 

Foto picture-alliance. Castelo de Neunschwanstei, próximo a Füsse, Baviera, na Alemanha. Uma obra do rei Ludwig II, construída durante o século XIX.

Foto DW. Rahthaus, em Hanover, destacando a beleza do jardim.

Palácio de Real de Estocolmo, Suécia, residência oficial do monarca Carlos XVI Gustavo.

Um local para lanchar, tomar café, aperitivos e conversar em Umea, Suécia, cidade considerada o centro cultural do país (detalhe, local adequado para observar a aurora boreal). Fica a quatro quilômetros do lago Nydala, que tem uma praia artificial (considerando a vizinhança do Polo Norte).

A Suécia é rica em lagos, que ocupam oito por cento do seu território. O Vänern é o maior lago do país e tem uma das águas mais limpas da Europa.

Farö é uma ilhota sueca situada no Báltico.

Ao fundo os Alpes Escandinavos, uma cordilheira que atravessa a Península. Na Suécia é conhecida  como Skanderna, entre outros nomes. 

A Finlândia é o país com o maior número de lagos da Europa.

O turista pode desfrutar uma sensação de retrô nos bondes de Helsinqui, capital da Finlândia.

 Hermitage Museum, São Petersburgo, Rússia, fundado em 1764 pela czina Catarina, a Grande. É constituído por seis prédios e tem um dos maiores acervos diversificados do mundo. 

A Rússia, o maior país do mundo em área geográfica, possui também uma das maiores extensões de terras virgens e desabitadas. Conta-se no país 120 mil rios, dos quais o maior é o Volga e também o mais importante em termos de navegação. Nasce no planalto de Valdai e deságua no Mar Cáspio. 

Rio Volga, um dos mais imporante da Rússia. Vista de uma das ruínas da época de Stalin, que mandou erguer barragens para torná-lo navegável para grandes embarcações. Há muitas lendas sobre as barragens e o destino de seus habitantes. Hoje há roteiros turísticos disponíveis seccionados para os diversos trechos, uma vez que o rio é muito extenso.

Com as várias barragens, o rio Volga avolumou-se abrindo a distância entre as suas margens.

Peterhof ou Jardins do Palácio de Pedro, o Grande, nas proximidades de São Petersburgo, considerado a Versailles russa, com vista para o Golfo da Finlândia, um braço do Mar Báitico. Tem cento e vinte fontes de água e dois gigantescos jardins, o Superior e o Inferior. O Czar mandou fazer  caminhos entre eles e construir alamedas, além de plantar diversos tipos de árvores: tílias, abetos, bétulas, amieiros, ainda, árvores frutíferas e arbustos de adorno. Na verdade, a obra é mais do que um palácio. É um imenso parque com construções clássicas cercado, talvez, pelo maior jardim do mundo. O conjunto para ser visitado precisa de bastante tempo e boa resistência física. Para alguns observadores, o Palácio Versailles na França não passa de um coadjuvante diante do chamado Peterhof  russo.

Riga, a capital da Letônia, um pequeno país 64 mil quilômetros quadrados e dois milhões de habitantes. Com o fim do comunismo russo, em 1990, obteve a sua independência. No bairro histórico de Riga há muitas edificações declaradas  patrimônio da humanidade. Culturalmente, um dos eventos mais conhecidos na Letônia é o Festival de Jani, celebra a noite mais longa do ano relacionada com o solstício de inverno e o início de um novo ciclo de vida. 

Outra vista de Riga, capital de Letônia, país que faz parte da Zona do Euro. 

Eslovênia, um pequeno país do Leste Europeu, limitado a norte pela Áustria, a leste pela Hungria, a leste e a sul pela Croácia e a oeste pela Itália e pelo mar Adriático. Seus dois milhões de habitantes vivem numa área de 20 mil quilômetros quadrados. Um país que se libertou da tutela comunista e, nos últimos anos, vive boas condições socioeconômicas. Atualmente, é local descoberto pelos turistas. Suas paisagens, sem dúvida, são persuasivas. 

Uma falésia no litoral da Eslovênia, reforçando as suas belezas naturais.

Ljubljana ou Luibliana, capital da Eslovênia, também a maior cidade do país. 

 

 

O leitor deve ter percebido que a galeria de imagens exibidas restringe-se à Europa. Isso indica que a matéria não terminou. Faremos outras publicações, sem esquecer, é claro, de incluir as nossas dádivas naturais, entre elas, a serra gaúcha. 

Aguardem, nossas próximas publicações!. 

Alemanha - Eslovênia - Exclusive Brasil Mundo - Hermitage Museum - Mundo - Turismo - Viagens

institucional anuncie contato