logo
barraCinza
barraBranca

Memorial da Assembleia Legislativa com exposição sobre Getúlio Vargas

Por Themis Pereira de Souza Vianna

 

Para quem escreve e necessita pesquisar, dependendo do assunto, o Memorial da Assembleia Legislativa é um boa referência. Como a editora EXCLUSIVE Brasil Mundo vai lançar um livro sobre o ex-deputado estadual e federal, Hermes Pereira de Souza, recorremos a esta instituição e fomos muito bem atendidos pela Juliana Erpen. Recomendamos a outros pesquisadores se valerem do serviço do Memorial, principalmente, na consulta dos Anais, que em si constituem uma rica fonte de matéria-prima.

Coincidentemente, no dia da nossa pesquisa, aconteceu a abertura A exposição "Getúlio Vargas, o estadista do povo". O local está aberto à visitação do público até o dia 12 de setembro, na rua Duque de Caxias, 1029. A mostra destaca o político gaúcho na passagem dos 60 anos de seu suicídio, ocorrido em 24 de agosto de 1954.

Independentemente da ideologia de cada, a exposição interessa à História. Getúlio Vargas foi o governante brasileiro que só perdeu em tempo no poder para D. Pedro II. Ocupou por 19 anos a Presidência da República em um caráter bem incomum: presidente provisório, presidente eleito indiretamente, presidente como ditador e depois, presidente eleito pelo povo. A personalidade marcou o Brasil e, por isso, criou-se o coletivo "getulismo".

A arquiteta e curadora da mostra, Juliana Erpen, explica que a exposição foi concebida em quatro núcleos estruturantes: Origens; O gaúcho em marcha; Trabalhismo e Nacionalismo e O adeus à vida. Cada um desses núcleos está identificado por painéis pretos com fotografias em tamanho grande.

    Parte da exposição sobre Getúlio Vargas no Memorial da Assembleia Legislativa 

 

A exposição

A exposição é composta de 20 painéis com fotografias do próprio acervo do Memorial do Legislativo,  textos explicativos e  10 vitrines com documentos e objetos relacionados à vida de Getúlio, além de livros emprestados pelo Instituto Histórico e Geográfico do RS e um exemplar do jornal "O Debate", em que ele foi redator e diretor.

 Painéis com fotos ampliadas identificam cada núcleo. Nas vitrines estão expostos documentos como uma reprodução da carta testamento, revistas de 1954 que mostram imagens do enterro, livros escritos por ele, o caderno de latim (original), que Getúlio Vargas utilizou para os estudos preparatórios de ingresso na Faculdade de Direito, e um passe de trem da Estrada de Ferro Central do Brasil.

Getúlio Vargas faz parte daqueles homens de fácil e grande ascendência popular. Mesmo com a estigma de ex-ditador, o povo o recolocou no poder em 1950. Vale a pena conferir a exposição pela sua riqueza histórica.

 

Local da Exposição

Hall do Memorial do Legislativo - Rua Duque de Caxias, 1029, Porto Alegre   

Período  de 25 de agosto a 12 de setembro de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 18h.

 

institucional anuncie contato